Quer ser o melhor mago? Então que começe o RP!
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Buscar
 
 

Resultados por:
 
Rechercher Busca avançada
Últimos assuntos
» O inicio da força, Surge um mago
Ter Abr 17, 2012 5:03 pm por Trafalgar_Law

» Ficha Victor
Dom Abr 15, 2012 12:26 pm por Demulidor

» Assombrada ou não ? Exploração na Floresta Negra.
Dom Abr 15, 2012 12:22 pm por Demulidor

» Um Mundo Obscuro
Dom Abr 15, 2012 12:07 pm por Demulidor

» Divulgação
Sab Abr 14, 2012 12:51 pm por Trafalgar_Law

» Divulgação
Sab Abr 14, 2012 12:50 pm por Trafalgar_Law

» Aviso de Klaus Donovan
Qua Abr 11, 2012 1:25 pm por Kira Koejin

» Criação de Técnicas
Ter Abr 10, 2012 5:02 pm por Demulidor

» Pedidos de Aventura
Ter Abr 10, 2012 1:07 pm por Kira Koejin

Parceiros
Fórum grátis


Compartilhe | 
 

 Campo de treino - Victor

Ir em baixo 
AutorMensagem
Victor

avatar

Mensagens : 34
Data de inscrição : 01/04/2012
Idade : 21

Ficha do personagem
HP:
35/500  (35/500)
Mp:
36/500  (36/500)
Experiência:
4/20  (4/20)

MensagemAssunto: Campo de treino - Victor   Dom Abr 01, 2012 11:58 pm

Este campo de treino fica em uma floresta ao redor de Magnolia, perto de um lago e de um local onde é totalmente fechado por árvores de todos os tipos, com apenas uma entrada, também é aberto em cima aonde os raios de sol penetram e iluminam o local, é como se fosse uma casa feita pela natureza. Ali dentro é um lugar onde pode se refletir e ao mesmo tmepo treinar a força física e mágica. O local não tem nada feito pelo homem, e nenhum objeto de treino como barras e pesos, ali é tudo natural, tendo pedras, grandes galhos, e etc para auxiliar em um treinamento, apenas vou neste local quando estou determinado a me tornar forte, ou seja, sempre!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Victor

avatar

Mensagens : 34
Data de inscrição : 01/04/2012
Idade : 21

Ficha do personagem
HP:
35/500  (35/500)
Mp:
36/500  (36/500)
Experiência:
4/20  (4/20)

MensagemAssunto: Re: Campo de treino - Victor   Seg Abr 02, 2012 9:52 pm

~Treino 1 - Músculos e mente, o equilibrio perfeito.


Parecia um dia como qualquer outro, o sol acabava de nascer, e os primeiros animais começavam a sair de suas tocas, o mesmo valia para as pessoas, o comércio começava a abrir e as pessoas a consumir, todos com uma rotina diaria programada, ou até mesmo repetitiva, mas como só parecia um dia comum, quer dizer que não era, pelo menos para mim, que partia em direção a floresta ao lado de Magnolia, onde havai descoberto um belo lugar para treinar, uma casa "natural", feita apenas por árvores e raizes que à envolvia e protegia de qualquer contato externo, a não ser uma parte onde tinha uma pequena fenda que parecia ser feito para alguém do meu tamanho, ao entrar via que o sol ainda não tinha tomado por completo a região dentro daquela casa,, mas em pouco tempo o sol iria toma-la por completo, e era neste momento que começaria meu treino, até lá, me sentava em na parte qeu ainda tinha sombra, e ficava em uma posição relaxante para meditar, e refletir sobre tudo, sobre passado, presente e meu possível futuro, ao passar do tempo o sol ia cada vez masi se aproximando de mim, mantinha aquela posição de meditação até os primeiros raios do sol tocarem minhas pernas e por fim todo o meu corpo, no mesmo instante me levando e começo a me aquecer, esticando os dois braços para frente encaixando os dedos das mãos uns nos outros ficando ali mais ou menos 20 segundos, faço a mesma coisa para traz, depois faço mais 20 poli-chinelos, assim terminando um breve aquecimento vou para o chão e começo a fazer algumas felxões, abaixo daquele sol árduo, que fazia o suor escorrer sem mesmo ter iniciado meu verdadeiro treino, fazendo felxões simples, com os dois braços sobre o solo começo a movimenta-los e exercitar os músculos de meus braços, o suor ainda escorria da mesma forma, a minha contagem já estava no 10,11,12... Começando a escorrer mais o suor pingava no chão e logo evaporava, a temperatura devia estar em seu limite, aproximadamente 35ºC, e parecia que a tendência era aumentar, mas ao completar 20 flexões, resolvo descançar por 2 minutos e logo iniciar mais uma série, desta vez mudando a fora de fazer, utilizando apenas um braço, e alternando entre o direito e esquerdo a cada dez flexões, meu objetivo era fazer quatro séries, começo a fazer e sol ainda queimava minha nuca e meu suor começava a escorrer mais que o normal, apenas ouvia o canto de alguns passarinhos e de minha respiração que começava a ficar ofegante, completando dez com o braço direito, troco para o braço esquerdo sem parar os movimentos, apenas impulsionando com o braço direito meu corpo um pouco mais alto e colocando o braço esquerdo no lugar dele e levanto minha mão direita as costas, fazendo os mesmos movimentos de antes, a dificuldade havia aumentado, era o braço esquerdo, agora que percebia o quanto ele era mais fraco que o braço direito que era o que eu mais usava, deveria começar a exercitalos igualmente assim equilibrando as forças e aumentando meu rendimento em uma batalha, terminando mais dez flexões, minha respiração continuava ofegante, mas não iria desistir, continuava a fazer os movimentos, trocando os braços novamente e fazendo novamente dez flexões com o braço direito e mais dez com o braço esquerdo, perdendo totalmente minhas forças de dsabando no chão com as costas para cima espostas ao sol, e voltando a respirar normalmente aos poucos, precisava beber água, mas não trouxe nada como uma garrafa ou algo do gênero, então, me levanto vagarosamente e vou caminhando até a saída, que era a mesma para entrar naquela casa feita por ramos, raizes de árvores, e partia em direão ao lago que tinha próximo ali, mais ou menos cem metros de distância, ao chegar molho meu rosto e bebo um pouco daquela água, que era tão limpa que podia se ver os peixes nadando e o fundo do lago, procuro uma árvore para fazer sombra e ficar descançando ali mesmo perto do lago, me sento e apoio minhas costas na árvore me escorando e relaxando, fico ali por vinte minutos.

Após aquele descanso, me levanto e resolvo aquecer novamente e voltar a fazer os treinos, desta vez para aquecer resolvo correr, voltando aqueles cem metros de distância até meu local de treino, partindo com toda a velocidade até lá, não era bem um aquecimento, mas valia como ponto de partida para mais treinos físico, entro denovo naquele lugar, um dos poucos onde me sentia bem, e procuro algo pesado para realizar esta segunda parte do meu treino, então vejo uma pedra, mais parecida com um altar, devia ter um metro de altura e uns vinte centímetros de largura, mas o que estranho é que aquela pedra estava no único lugar onde pegava sombra, apesar de estranhar a situação, me aproximo e tento levantar o pedaço de pedra, sabia que não conseguiria de primeira, procurava pevantar aquela pedra do modo mais simples e fácil de segura-la, tento levanta-la até meu ombro, e solta-la novamente, e fazer isto várias vezes, mas antes que pudesse iniciar, ao levnatar pela primeira vez a pedra do chão, um barulho estranho me assusta e a deixo cair, quando olho para o lugar onde a pedra estava em cima, havia uma marca no chão, me agaixo e quando toco no símbolo, um alçapão se abre embaixo de meus pés e caio de uma altura de de mais ou menos três metros, tento cair de pé mas não consigo, e acabo machucando meus pés e caio deitado, aquele lugar não tinha nada de luz a não ser a abertura por onde tinha caido, me levanto, tentando aguentar a dor em meus pés vou até lá e olho para cima, o sol prejudicava minha visão, mas não via nada lá em cima, nenhuma presença viva que pudesse ter feito aquilo, não conseguia alcansar o topo, resolvo explorar aquele local, como pouca luz entrava ali dificultava minha visão, vou andando aonde sentia mais a presença de vento ou uma pequena brisa, poderia simbolizar a saída, cada vez mais adentrando eexplorando aquele lugar a visão vai melhorando e vou vendo que era um corredor natural, o que segurava para que não desabasse eram as raizes e ramos das árvores, mas olhava para o chão e via que a presença humana já estava presente ali, uma parte do caminho vejo um lampião preso em um dos lados do teto do corredor, e cada vez mais vou vendo estes lampiões ao decorrer do caminho, ao chegar em uma parte havia uma separação, o corredor se dividia em dois, uma descia cada vez mais, e outra parecia seguir reto, fico indeciso mas resolvo descer, tinha uma escada, provavelmente feita por alguém já que era deita de pedra, vou descendo devagar tentando não fazer baruhlo caso tivesse alguém ali, ao descer totalmente a escada que não era muito grande vejo uma sala enorme, com duas prateleiras em duas paredes com vários livros e uma mesa no centro com uma cadeira, tabmém havia um baú llogo na outra parede, me aproximo e olhando para todos os lados para ver se não tinha ninguém ali que pudesse me fazer mal ou até me matar, me paroximo do baú e vejo que tinha um cadeado, olho para cima da mesa procurando algo para abri-lo, olho no chão em todas as partes mas não acho nada como uma chave que pudesse abrir aquela urna, então me cai a ficha que eu era um mago e que podia usar magia, e minha magia era perfeita para abrir aquele cadeado, me sento na frente do baú, na mesma posição de meditar, e estendo minha mão colocando ela na fretne do cadeado e me concentro tentando pelo menos redizir uma parte daquele cadeado ao pó e descobrir o que ele guardava, fechando os olhos e continuando com o braço estendido sentia o poder mágico fluindo em meu corpo daca vez mais, era um mago niexperiente, não conseguia usar aquela magia tão poderosa livremente, era necessário bastante concentração, o que sempre tentava treinar juntamente com a aprte física e equilibrar a mente com o poder de luta, tentava concentrar todo o poder na ponta da minha mão, abro os olhos e vejo uma pequena concentração de luz e o olho para o chão e cada vez mais migalhas de ferro iam se juntando, mas do nada meu poder é interrompido, perco minha concentração e todo aquele poder é pardo, mas pelo menos uma parte daquele cadeado que parecia muito antigo, com algumas gravuras em volta dele, finalmente o tiro e abro aquele baú, ao olhar para dentro vejo um grande livro, o retiro, ele deveria pesar uns dez quilos, sua capa era grossa e dura, o coloco em cima da mesa e me sento na cadeira, e assopro a capa que estava toda empoeirada, mesmo estando dentro daquele baú, ao ler o título que estava presente na capa, apensa a gravura do número "1", bem grande com algumas texturas em volta, pareciam simbolizar a guerra ou algo que representava as trevas de um lado e a luz do outro, abro aquele livro, ao abrir a capa e ao tocar na mesa, apenas ouvia-se um pequeno barulho quando a ponta daquela grossa capa tocava, então comessava a leitura, o silêncio que tinha lá em baixo era de um certo modo enjuativo, não se ouvia nada, parecia que até uma pessoa poderia ouvir o pensamento de outra devido ao silêncio que era perfeito para uma boa leitura. Ao abrir o livro folheio para o primeiro capítulo que tinha como título, um pouco estranho, "FIM", dizia o seguinte, conseguia ler apenas o que não estava manchado ou borrado, seja, o primeiro parágrafo.


Citação :
O fim, para alguns, o começo, no ano um, havia muitas guerras, em busca de algo que chamavam de magia, ninguém sabia ao certo se ela existia, mas eu sabia, ela existia, dentro de cada um, ela diz a personalidade de cada, a magia somos nós que fazemos, a cada dia de nossa vida, mas para isso era necessário anos de preparo, ou de alguém que ensinasse como dominar este grande poder, apenas um povoado muito isolado em uma pequena ilha sabia como, isto que dizia os boatos, todas as grandes potências foram atrás deste povoado, ai que começou as guerras, as sangrentas guerras, que tinham todas o mesmo objetivo, o poder, neste ano, considerado o ano um, foi que começou a busca pela verdadeira magia, alguns diziam que todas vieram de apenas...(algumas palavras borradas, percebia-se que era de propósito.).


Pulo para o segundo parágrafo que parecia esta um pouco mais conservado que o primeiro, cossava um pouco os olhos, fazia tempo que não lia, mas continuo, comecei a me interessar.

Citação :
Apenas uma das grandes potências venceu a suposta guerra em que tinham entrado, em passou a navegar pelso mares que tinham tomado em busca daquela ilha, eles conmseguiram um mapa, com a localização exata, mas nunca conseguiam achar, deduziram que era tudo uma farça de primeira, mas um homem não acreditou e continuo a pesquisar, ele acreditava que a magia realmente existia, ele tinha certeza que aquele povoado existia, ele havia navegado com esta grande potência, e estranhou as águas camas que estavam no local em que o mapar indicava que estaria a ilha, mesmo que seu reino tinha desistido, ele continuou a procurar, com um pequeno barco ficava dias observando aquele pedaço do mar, e fazia anotações, rescobriu que nenhum tipo de peixe habitava aquele local, os outros reinos, ou outras potências do mundo também desistiram de primeira ao ver que não tinha nada ali, mas o homem confiante continuo ali, por dias, semanas, meses, até que se passaram dois anos, o homem apenas voltava para reabastecer com comida e água e voltava aquele local, um dia acabou levando seu filho, que quando tocou a água um grande brilho aconteceu e revelou uma vasta ilha, o nome do garoto era(borrado), ao entrar na ilha descobriu alguams espécies novas de animais e plantas, e finalmente...

Quando iria ler ouço o barulho de alguém descendo as escadas, fecho o livro novamente e o guardo na urna e apenas encaixo o cadeado tentando disfarçar, que nada havia ocorrido e que estava tudo normal, me escondo embaixo da mesa, era o único lugar que tinha para se esconder, vejo passos lentos, uma pele enrrugada, como se fosse de um velho, tento ver sua face, quando estico meu pesoço para ver quem era, dou uma primeira olhada, ele nota minha presença ali, e apenas da um leve sorriso, foi quando desmaio, e acordo novamente no meu local de treino, com aquele altar no lugar onde estava, como se nada tivesse acontecido, minha cabeça doia, mas todas aquelas informações continuavam na minha cabeça, ficava tentando tirar conclusões e conclusões, mas poucas coisas me vinham a cabeça depois de tudo que tinha ocorrido, resolvo voltar para a cidade, lavo meu rosto novamente no lago e volto correndo para casa, num trote, observando a paisagem que me banhava, em torno de mim, e o sol que já estava dando presença a lua, deveria ser 18 ou 19:00 horas, ainda troteando avistava os portões da cidade, deveria ter corrido alguns metros, para ser mais exato um quilômetro, mas ainda estava um pouco longe, os portões estavam pequenos ao meu olhar, aumentei a velocidade dos passos, mais dois quilômetros me esperavam a frente até a cidade, que quando chegasse finalmente poderia descançar e refletir sobre tudo que havia passado naquele dia, o suor em meu rosto não escorria como no começo da tarde, o sol já não estava propagando aquele imenso calor, deveria estar no máximo 20ºC, cada vez mais perto da cidade e de minha pequena casa, que quando chegguei apenas comi alguma coisa e cai em cima da cama e dormindo no mesmo instante...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Klaus Donovan

avatar

Mensagens : 33
Data de inscrição : 28/03/2012

Ficha do personagem
HP:
34/500  (34/500)
Mp:
45/500  (45/500)
Experiência:
0/20  (0/20)

MensagemAssunto: Re: Campo de treino - Victor   Ter Abr 03, 2012 4:16 pm

Porfavor, organize melhor seu texto no próximo treino. Coloque mais espaços entre algumas estrofes para que fiquei mais fácil de ler. (Não cortarei pontos neste quesito desta vez)

Ortografia: 3
Fazer um testo grande pode ser interessante, aumentar o numero de coisas positivas, mas também corre o risco de aumentar as coisas negativas, por exemplo, o excesso de erros de português e pontuação foi maior. Você colocou muitas vírgulas no lugar de pontos finais. (Dica: Utilize google crhome ou escreva no Microsoft Word.)

Coerência: 1
Acho que você se focou demais no aquecimento, deveria focar-se no objetivo principal do treino. E no final, acabou que não treinou nada, foi mais uma aventura.

Desenvolvimento: 2
Seu texto começou super bem, falou do ambiente, rotina, de como esta sendo tudo. Depois você começou a fazer alongamentos e detalhar de mais, ja que isso é apenas um aquecimento, não devia se focar tanto. Outra coisa que pode deixar seu texto deselegante é colocar exatamente o número de minutos, ex: "me sento e apoio minhas costas na árvore me escorando e relaxando, fico ali por vinte minutos".

Criatividade: 2
Foi muito criativo, mas isso não foi um treino, foi mais uma aventura. Você focou-se no alongamento e esse acabou sendo seu principal treino.

Total de pontos: 8

Você tem 2 pontos para distribuir em seus atributos.
Você ganhou 4 de experiência.

_________________
O impossível é só questão de opinião.
Aparência
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Victor

avatar

Mensagens : 34
Data de inscrição : 01/04/2012
Idade : 21

Ficha do personagem
HP:
35/500  (35/500)
Mp:
36/500  (36/500)
Experiência:
4/20  (4/20)

MensagemAssunto: Re: Campo de treino - Victor   Sab Abr 07, 2012 8:39 pm

~Treino 2 - A Magia e seus truques.

Acordo bem-disposto pronto para mais um treino, já esquecendo as lembranças do último que havia feito, estava otimista para que ocorresse tudo bem neste, e que pudesse evoluir o nível de minha magia, meu treino hoje seria ali mesmo no meu pequeno quarto, onde havia uma cama de solteiro, um criado mudo logo ao lado e um pequeno guarda-roupa de duas portas e uma grande gaveta na parte de baixo, como meu treino iria ser mágico resolvo ficar ali, sentado em minha cama fico em uma posição de meditação para concentrar minha energia interior, e poder usufruir dela livremente, algo que não conseguiria em apenas um treino, ainda mais com uma magia de alto nível como a que eu possuía, em minha mente apenas vagava o silêncio, tentava esvaziá-la o máximo possível, mandando os pensamentos negativos para o "lixo" e apenas deixando os pensamentos que me agradavam, não eram muitos, mas tentava tirar o máximo de proveito dos que eu tinha, mas apenas concentrar o poder não era necessário, o que deveria ser feito era expandi-lo, mandá-lo para fora, aplicar em suas técnicas, era o melhor jeito de treinar e aprimorar uma magia, mas estava em meu quarto, como poderia usar uma técnica da magia Crash sem destruir nada? Era impossível, resolvo sair dali e ir a um lugar mais aberto, onde não causaria dano a ninguém, parto então para a floresta onde havia feito meu ultimo treino.

Chegando a floresta, vejo que aquela casa natural não estava mais ali, e o que encontro era um lugar grande e devastado, ainda com aquele lago logo ali do lado, só restavam algumas árvores ao redor de um lugar que parecia que tinha sido totalmente queimado, mas para mim era mais um campo perfeito para treinar minha magia, sem destruir nada ou alguém, que era um pouco improvável que conseguisse com meu nível de magia. Para iniciar o treinamento usaria técnicas de ataque usando minha magia, mas primeiro deveria achar algo para eu atacar, vou em direção às árvores que restaram ali perto e procuro algo, vejo uma pedra de mais ou menos um metro de altura e rolo até o que parecia o centro daquele lugar devastado, ali de pé a frente daquela pedra junto minhas mãos como se fosse rezar e fecho os olhos concentrando toda a magia possível para realizar minha técnica "Crash Vinf" e destruir aquela pedra, sentia meu poder fluir de dentro de mim e concentro-o na palma de minha mão e levo a minha mão vagarosamente até a pedra e a toco, ao fazer isso abro os olhos e em meu pensamento gritava "Crash Vinf" e tentava liberar meu poder sobre aquela pedra e a reduzir ao pó, algo difícil, mas ao abrir os olhos e liberar o poder que havia concentrado vejo que a pedra nem se mexeu, apenas ficava a marca de minha mão, sobre a pedra, aonde o poder havia ido, noto que meu erro foi ao liberar o poder sobre a pedra, o poder tinha ido tudo para um local, abaixo de minha mão, este era o motivo daquela marca, mas não iria desistir tão fácil e iria continuar até que transformasse aquela pedra em pó.

Depois de mais uma tentativa que falhou, começo a pensar melhor sobre a hora de concentrar o poder e de expandi-lo e levá-lo até aquela pedra, resolvo tentar fazer as coisas irem mais rápidas, na hora de levar a mão a pedra, iria em vez de apenas tocar bater no meu alvo, tentando demonstrar raiva e em um ataque transformar em pó aquela pedra, mantenho a posição, juntando as duas mãos como se estivesse rezando e concentro novamente meu poder com os olhos fechados, esvaziando minha mente, mantendo apenas coisas agradáveis, que não atrapalhassem em nada, pensamentos bons e alegres, ao sentir que o meu poder aumentava e minha magia começava a crescer, a mando para a palma da minha mão direita, tentando manter uma grande quantidade de energia na mesma, desfaço a posição de rezar, levo meu cotovelo direito um pouco para trás e com minha palma no sentido de pare, ainda com os olhos fechados a levo rapidamente como se estivesse com raiva por aquela pedra não ter sumido da minha frente da primeira vez, e a ataco com todo o poder que podia mante na palma de minha mão, o liberando todo naquela pedra a reduzindo em vários pedaços, ao liberar todo aquele poder fico bufando, o cansaço era inevitável, mas mesmo assim não tinha conseguido meu objetivo que era o pó.

Mais uma tentativa, procuro outra pedra de mais ou menos um metro de altura para substituir a que estava em pedaços, encontro rapidamente perto do local onde estava a outra e a rolo até o centro da grande devastação que tinha ocorrido em meu local de treino, a posiciono, e também me posiciono em uma posição adequada, concentro novamente meu poder, mas desta vez tento inventar outra posição para esta concentração, levo meu braço para baixo, ficando um pouco corcunda, com as pernas um pouco distantes uma da outra, seguro meu braço direito com a mão esquerda, mais ou menos na posição do cotovelo, e começo a concentrar meu poder mágico na ponta de meu punho direito, mantendo o foco no mesmo, parecia que minha concentração aumentava naquela posição, eu me sentia bem então ocasionalmente ela deveria aumentar, mesmo sentindo que já poderia realizar a técnica com o poder que acumulava naquela hora, não parti para cima da pedra e esperei um tempo, tentando acumular mais poder mágico e manda-lo para meu punho, ele começava a arder, parecia que meus limites estavam perto, mas queria quebrar este limite e elevar meu nível de magia e concentração, não poderia ajudar meus futuros companheiros, nem vingar minha família pelos maus que ela sofreu, com este tipo de pensamento em minha cabeça parto com um soco contra a pedra, apenas vejo uma grande luz aparecer no momento do soco, e depois não vejo mais nada a minha frente, parecia que tinha dado um soco no vácuo, mas ao olhar para o chão vejo o que restou daquela pedra, o pó.

Ao olhar para o chão e ver o resultado de meu esforço apenas levo minha cabeça para ciam e observo o céu, e caio de costas no chão, e fico ali deitado, meus pulmões pareciam que iam saltar para fora, minha respiração ofegante era a única coisa que ouvia naquele momento, apenas fico ali, descansando e observando o céu.



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Kira Koejin

avatar

Mensagens : 102
Data de inscrição : 28/03/2012

Ficha do personagem
HP:
30/500  (30/500)
Mp:
35/500  (35/500)
Experiência:
5/20  (5/20)

MensagemAssunto: Re: Campo de treino - Victor   Dom Abr 08, 2012 9:13 am

Seu treino foi bem tranquilo e teve pura coerência, gostei das palavras usadas e eu senti aquela vontade de continuar lendo e a melhor parte teve 1085 letras ^^

Conclusão do treino:

Evolução da magia Crash

_________________


- Falas
Narração
' Pensamentos
Flash Back
Outros

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Campo de treino - Victor   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Campo de treino - Victor
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» (FECHADO) Victor Wanyama - VOL / MC - Valor inicial R$ 18M
» Max's Tactical Guide(guia de tácticas)
» Que Equipas ou Equipa vais querer treinar no FM15?Qual o teu 1ºSave?E que tipo de Treinador vais ser,Tracksuit or Tactical?
» [ESC]13 ALVINEGROS GT [Entregue - Luis]
» Lembram de mim?

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
FairyTailMagics :: Fiore :: Cidade Magnolia :: Campos de Treino-
Ir para: